Afinal somos obrigado a aceitar este aumento unilateral???

  • 30 Novembro 2016
  • 16 respostas
  • 1943 visualizações

Afinal somos obrigado a aceitar este aumento unilateral???


 


E se ele quiserem cobrar + 100 € temos de nos calar???


 


Não deverá ser bem assim... que souber de algo informe sff......

16 respostas

também acabei de falar com eles e dizem que estás nas condições gerais do contrato :(

gostaria de saber se isso é verdade e para já o contrato que tenho agora foi só via verbal, será que tem validade ou posso proceder á rescisão!!!

 
Pelois vistos temos mesmo de pagar. Liguei para a deco e disseram-me que devia estar no contrato portanto não haveria nada a fazer. Eu perguntei-mas foi tudo via telefone!!! então se o aumento fosse 10 ou 100 teria de pagar tambem? Respondeu-me a senhora do outro lado......pois se estiver no contrato a possibilidade de alteração de preços!!!!! Conclusão isto é tudo uma cambada de **bleep**........


 
Reputação 3
Crachá +8
Meu amigo este tacho é imensamente grande, dá para muita gente e são estas as entidades que nos defendem, é triste haver muita gente a ser comido para meia dúzia.


 
Reputação 1
A não ser que tenham um contrato específico, diferente do normal, não devem aceitar pagar qualquer aumento de preço durante a vigência de contratos fidelizados, pois o aumento só é admissível se houver uma alteração de serviço pedida pelo cliente, de outra forma o preço da mensalidade é sempre o que estava em vigor na altura da aceitação do contrato.

Leiam no contrato - nas condições particulares/específicas, as secções referentes aos preços , que é isso que lá está escrito.

 

TODA A GENTE DEVE RECLAMAR E REJEITAR AUMENTOS DE PREÇOS IMPOSTOS À FORÇA, NÃO JUSTIFICADOS E QUE CONSTITUEM UMA FRAUDE NA RELAÇÃO COMERCIAL!

 

É REALMENTE UMA VERGONHA, A ATITUDE DAS EMPRESAS QUE O FAZEM, QUE NEM SEQUER PERCEBEM QUE SÓ PERDEM COM ISSO, A LONGO PRAZO.

 

NÃO FIQUEM CALADOS!
Meus Amigos ainda não tinham visto a Noticia?

 

https://pplware.sapo.pt/informacao/tv-vai-ficar-cara-causa-do-futebol/

 

Pois, eu também não.

 

Á descarada pagamos todos pelo desporto carissimo, quando nem o cheiramos....

Que tal arrancar uma petição para a Assembleia da Republica discutir isto?

Qualquer dia começamos a pagar ainda mais para se aumentar aos ordenados dos jogadores.

Ou passamos a pagar mais para se contratarem modelos melhores e novas para os canais de Adultos.

Sei la, já me ocorre de tudo.

 

Viva a Liberdade.... de preços lolololol
Não... pelo que sei, não é NADA ASSIM!O ponto 16 do Art.º 48 Lei 15/2016 de 17 de Junho (Lei das Comunicações Electrónicas) refere que: “Sempre que a empresa proceda por sua iniciativa a uma alteração de qualquer das condições contratuais referidas no n.º 1, deve comunicar por escrito aos assinantes a proposta de alteração, por forma adequada, com uma antecedência mínima de 30 dias, devendo simultaneamente informar os assinantes do seu direito de rescindir o contrato sem qualquer encargo, no caso de não aceitação das novas condições, no prazo fixado no contrato, salvo nos casos em que as alterações sejam propostas exclusiva e objectivamente em benefício dos assinantes.”


 


Desde quando é que a MEO está a cumprir com este ponto da Lei?
Atenção: as condições contrutuais, bem como as alterações ao contrato, não se podem sobrepor à legislação em vigor...
O problema, é que num universo de, imaginemos, 1000 clientes... 900 conformam-se com o aumento, 50 não acham boa idíea mas não reclamam, e, os restantes 50 reclamam. Logo, a empresa fornecedora de serviços apenas se tem que lidar com o desconforto de uma pequena parte dos clientes. A esses (aos reclamantes) onde eu me insiro, limitam-se a responder com resposta (desculpem a expressão) de encher chouriços, que nem sequer responde ao conteúdo de muitas das reclamações.
Se o cliente continuar a insistir, a resposta vai acabar por ser: "o seu pedido foi indeferido. É a nossa última resposta. Caso continuo em desacordo, deverá recorrer às instâncias competentes (nomeadamente, via judicial). E quem é que vai andar a "bancar" a advogados para recorrer contra estes senhores????

Pois é... e assim andamos em Portugal!

Já criei um post no fórum, na esperança que alguém entendido na matéria, me justifique a base legal destes aumentos. Algo que esteja realmente legal, e não entre em conflito com a lei 15/2016.
Reputação 3
A verdade é que a MEO pode aumentar os preços as vezes que quiser. Contudo a lei é muito clara:


 


"6 - Sempre que a empresa proceda a uma alteração de qualquer das condições contratuais referidas no n.º 1, deve comunicar por escrito aos assinantes a proposta de alteração, por forma adequada, com uma antecedência mínima de um mês, devendo simultaneamente informar os assinantes do seu direito de rescindir o contrato sem qualquer penalidade, no caso de não aceitação das novas condições, no prazo fixado no contrato."


 


O que a MEO fez na fatura de Agosto/Setembro não cumpre nenhum dos requisitos da lei:


 


1º Não foi uma comunicação escrita feita de forma adequada. Visto que uma mensagem escondida no meio de um documento contabilistico que depois remete para outros suportes (www.meo.pt), sendo que chegando a esses suportes nem sequer está facilmente disponivel a informação sobre as alterações não pode ser considerado uma comunicação adequada.


 


2º Não contem a proposta de alterações às condições vigentes.


 


3º Não informa da possibilidade de rescindir sem encargos e custos.


 


 Assim sendo, a alteração que a MEO fez é ilegal e há motivos de sobra para as pessoas reclamarem e conseguirem uma de duas coisas, ou a anulação dos aumentos, ou o cancelamento dos contratos sem penalizações.


 


Para reclamar há muitas formas sem ter que chegar aos tribunais e sem precisar de advogados, pessoalmente recomendo que se comece com uma reclamação por escrito à própria empresa ou ao provedor, que pode ser por carta ou mesmo no livro de reclamações. Como em principio a resposta será negativa o passo seguinte é reclamar junto de um centro de arbitragem: http://www.arbitragemdeconsumo.org/ (se houver um centro regional tem que ser esse a tratar). Aqui normalmente a questão fica resolvida e basta preencher um formulário que não demora mais de 10 minutos e posteriormente quando for pedido é enviar por email documentos adicionais (normalmente copias do contrato se for feito por escrito e das facturas antes e depois do aumento).


 


Adicionalmente podem endereçar reclamação à ANACOM, embora eles não resolvam conflitos individuais, se começarem a acumular reclamações sobre um determinado assunto acabam por intervir para corrigir o comportamento dos operadores.


 


Por fim, podem sempre avançar com um pedido de desligamento alegando o incumprimento da lei por parte da MEO. Caso a resposta deles não seja do vosso agrado e não queiram avançar para outros meios, têm sempre a possibilidade de desistir do pedido até à vespera da efectivação. E geralmente antes de desligarem eles ligam com contra-propostas que melhoram o vosso contrato.


 


Mesmo que acabem por não conseguir o que querem de nehuma das formas, nenhum destes metodos de reclamação tem custos para voces, mas para a MEO vai ter custos operativos, vai representar tempo perdido e vai originar pedidos de esclarecimento dos reguladores, pelo que se muita gente fizer isto a administração da empresa vai começar a pensar se a forma como tem agido será a melhor.
No meu caso em concreto, já reclamei junto da empresa e obbtive a resposta padrão, que é enviada a todos os que reclamam, independentemente de se "encaixar" ou não à reclamação apresentada. Digo "resposta padrão" porque três amigos meus, reclamaram tal como eu, e receberam mensagens iguais!
Reclamar para o provedor... é perda de tempo! Um destes meus amigos fê-lo, e, após diversas insistências respoderam-lhe com um indeferimento, argumentando que deveria recorrer junto de outras instâncias (mas que belo provedor... 😞   ).



Eu, optei por reclamar junto de dois centros de arbitragem... encontro-me neste momento à espera de resposta!
Não!

Não somos,

Essa falha dá todo o direito ao cliente a realizar uma rescisão de contracto por justa causa...

 
Pois... que dá... DÁ!
A questão é: como consegui-lo?

É uma batalha dura de se travar!


É um bocado como a história do David e Golias!   😞
O problema é que essas noticias deviam aparecer em setembro e não em novembro (fatura que já vem com o aumento).


Os meios de comunicação sociais são coniventes com estas práticas, só dão as noticias quando os consumidores já nada podem fazer (em teoria).
Mas porque que raio é que ligam para a DECO. Mas acham, que essa coisa resolve algum problema sem que ganhe dinheiro com ele?

Se querem resolver este tipo de problemas, é favor ligar para as entidades oficiais, como por exemplo os Tribunais ou então, muito o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo da vossa area de residência.
Estou com o mesmo problema!

Mudar as regras a meios do jogo normalmente é para favorecer só uma das partes e nunca é o cliente....

Estou a tentar realizar uma rescisão de contracto por justa causa... mas no final vou/vamos continuar sujeito a uma regulação que parece não funcionar!
Reputação 3
Meus amigos façam o mesmo que eu fiz, recorram ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo da vossa região.


 


Bastou enviar o meu numero de cliente o contrato, ou mesmo bem explicado a vossa situação de fidelização, face ao aumento.


 


Eles resolvem tudo em 1 mês.


 


Posso dizer que como cliente M5O, a Meo foi obrigada até ao final da fidelização a devolver 4,75€ do aumento feito em Novembro.


Mexam-se, e aprendam com quem sabe disto, nós como clientes temos leis que nos protegem, não são as operadoras que mandam em nós.


 


A minha fidelização acaba em Fevereiro, posso dizer que a Meo já ligou duas vezes para mim a tentar fincar-me um novo contrato de fidelização, posso dizer que os vou recusar todos, o que me fizeram como cliente, é uma afronta á minha inteligencia.


 


Ainda hoje sairam novos tarifários promocionais que infelizmente como cliente não posso aderir, pelo simples facto de já ser cliente.


 


Vai sair mais barato desistir e aderir a outro operador, do que me manter na Meo, para além do facto de me instalarem equipamentos melhores, box 4k grátis, e router com banda AC. Pedi para instalar uma box 4k, pediram-me 25€, obviamente recusei.


Muitos clientes vão perder.

Responder