Cozinha Fácil: Burla facilitada pela MEO. texto da queixa à ANACOM

  • 31 May 2022
  • 10 respostas
  • 283 visualizações

Nunca tendo contratado serviços de cozinha à MEO, apenas TV + NET + VOZ, não posso aceitar que a MEO me fature sem qualquer autorização subscrições sobre culinária a 1.99€/semana.

 

Deixo aqui o texto enviado a título de reclamação à ANACOM:

Sou, há anos, cliente MEO para TV+NET. Em Março/22 transferi para a MEO 3 telemóveis que tinha na NOS. Possuo, assim, um novo contrato com a MEO agora para TV+NET+VOZ. Relativas a este novo contrato, recebi já, e apenas, duas faturas (abril/22 e maio/22). Ambas com cobranças superiores ao acordado aquando da elaboração do contrato! A MEO consegue, em 100% das faturas associadas ao contrato, cobrar valores superiores aos acordados.

Na 1ª fatura (abril) reclamei junto da MEO. Sem explicações foi-me creditado o valor reclamado. O que aconteceria se eu não tivesse reclamado? O que acontece a todos aqueles clientes que não reclamam ou têm débitos diretos em conta? Existe um volume de receitas importante a favor da MEO associado a valores abusivamente cobrados mas não reclamados?

Na 2ª fatura (maio/22) cobra novamente valores não contratados. Mais uma vez reclamei, desta vez em termos menos diplomáticos (a MEO tem a responsabilidade de zelar pelos seus clientes e isso não está a acontecer). Cada fatura uma reclamação, 100% de incumprimento. Desta vez ainda sem resposta.

Realizei, eu próprio, averiguações que indicam que a MEO cobra, voluntariamente, burlas digitais ("Subscrição Cozinha Facil" - vejam portal da queixa https://portaldaqueixa.com/brands/cozinha-facil/ e as vossas bases de dados de queixas). Verifico que sou subscritor involuntário em dois telemóveis MEO de algo chamado "cozinha fácil". Desconheço, não quero, nunca subscrevi. Não deveria aparecer em fatura pois não deve a MEO ser veículo de cobrança de burlas digitais. Não fosse a MEO um cobrador cúmplice e a burla não existiria. Tornei-me devedor por o meu operador se ter associado a, e viabilizado, um serviço ilegal obscuro? Não devo pagar as opções dúbias da MEO e por isso recuso o pagamento dos valores da fatura de abril.

Resumo à consideração da ANACOM e importante: à MEO contratou-se TV+NET+VOZ e não Serviços de Cozinha. À MEO não se pode permitir que fature serviços que não lhe foram contratados.”

 

Ricardo27 2 meses atrás

Pode cancelar e bloquear esse tipo de subscrições na sua área de cliente. 

 

Ver original

10 respostas

Reputação 7
Crachá +24

Pode cancelar e bloquear esse tipo de subscrições na sua área de cliente. 

 

Ricardo27, obrigado mas a sua resposta não é grande ajuda. Não é difícil cancelar uma subscrição.

O problema está em que estas subscrições, por serem fraudulentas, não devem ser faturadas pela MEO aos seus clientes. A MEO viabiliza e fatura burlas e entrega o dinheiro faturado aos burlões eventualmente retirando uma comissão. Tudo sem autorização dos clientes. Isto é legal? Veremos.

Não se resolve cancelando, resolve-se não permitindo as subscrições e banindo estes fornecedores fraudulentos.

Reputação 7
Crachá +24

Sempre foi e possivelmente sempre será... 

E, como disse, não pode só cancelar, mas também bloquear, para de futuro não voltar a acontecer. 

É a ajuda possível num fórum público como este. 

Reputação 7
Crachá +23

boas

 

só o cliente pode barrar esse tipo de subscrições...mais ninguem…

 

a ANACOM vai chutar para canto...a gestão da conta do cliente é do próprio cliente não da operadora...

Olá NeoPayne e Ricardo27

 

Se um ladrão fizer um assalto utilizando uma arma pertencente â polícia, não tem a polícia também responsabilidades pelo roubo? (negligência, falha em controlar o acesso às armas, etc..)

Se um ladrão fizer um assalto utilizando as faturas MEO, não tem a MEO também responsabilidades (falta de controlo da idoneidade dos fornecedores, dano financeiro aos clientes, etc)?

Digo-vos que a faturação MEO, não autorizada pelo cliente, de serviços prestados através de práticas ilegais e abusivas terá pouco de legal e não há razão para os clientes se resignarem à desistência e aceitação dos custos.

 

Devem as vítimas deste tipo de burla queixarem-se â ANACOM mas também à Polícia (e não estou a ser irónico.. Deve haver uma queixa policial em conjunto à queixa à Anacom).

 

Obrigado pelas vossas respostas!

Reputação 7
Crachá +23

boas

 

comparações sem qualquer noção…

 

mas sendo a responsabilidade do cliente ter o controlo da sua própria conta...não é o mesmo que deve bloquear ou ativar os produtos que quer??

 

as operadoras permitem que o cliente faça a sua própria gestão...se o cliente não se preocupa em conhecer a sua própria área de cliente para bloquear ou não serviços que quer...vamos culpar os outros pela inoperância do próprio cliente...neste caso a operadora...

Reputação 7
Crachá +24

Eu só acho que alguém acedeu a uma app qualquer de cozinha e por desconhecimento clicou e Pumba , sai na fatura.

@JorgePeriquito a solução já foi dada o resto é apenas e só o resto, trate de cancelar para não lhe voltarem a cobrar… até rima é td .

Sempre foi e possivelmente sempre será... 

E, como disse, não pode só cancelar, mas também bloquear, para de futuro não voltar a acontecer. 

É a ajuda possível num fórum público como este. 

Bloquear é a forma mais segura num país de burlões e de corruptos.
Já bloquei numa conta.

Olá NeoPayne e Ricardo27

 

Se um ladrão fizer um assalto utilizando uma arma pertencente â polícia, não tem a polícia também responsabilidades pelo roubo? (negligência, falha em controlar o acesso às armas, etc..)

Se um ladrão fizer um assalto utilizando as faturas MEO, não tem a MEO também responsabilidades (falta de controlo da idoneidade dos fornecedores, dano financeiro aos clientes, etc)?

Digo-vos que a faturação MEO, não autorizada pelo cliente, de serviços prestados através de práticas ilegais e abusivas terá pouco de legal e não há razão para os clientes se resignarem à desistência e aceitação dos custos.

 

Devem as vítimas deste tipo de burla queixarem-se â ANACOM mas também à Polícia (e não estou a ser irónico.. Deve haver uma queixa policial em conjunto à queixa à Anacom).

 

Obrigado pelas vossas respostas!

Portugal não tem Governo nem Justiça

Reputação 7
Crachá +24

@JorgePeriquito

Pode-se queixar sempre, não vai é dar em nada. Depois diga-nos sff a reacção que obteve da polícia.

Aqui mais um caso recente. Podem fazer uma queixa em conjunto:

 

 Venho por meio deste, deixar a minha indignação com a Meo. Liguei ao atendimento ao cliente,  pois  na minha fatura, veio cobrando  um serviço que nunca pedi e nao utilizei.
O atendente disse que era um serviço sobre cozinha fácil, 2 euros semanais. Eu disse: "nao entendi", como assim, cozinha facil na fatura de telefone? Talvez tenha clicado em algo sem saber e automaticamente veio cobrando. 
O atendente disse que ia cancelar o serviço, mas não tinha como  retornar os valores cobrados de maio e junho.
Então senhores, a Meo funciona como um cartão de crédito aberto a serviços, e ficamos a mercê de cobranças que nem mesmo sabemos do que se trata.  Assim fica dificil acreditar que a empresa é séria. 
Será que a Meo não ganha nada ao cobrar um serviço de outros em sua faturação?
Será que a Meo atua como se fosse um cartao de credito ou um Paypal  sem necessidade de senha para confirmar compras de serviços diversos, facilitando assim vendas/ compras induzidas?

Agora , queria abrir uma reclamaçao contra cozinha facil no DecoProteste.PT e não consigo pois não existe a empresa. Eu posso criar a empresa  la na reclamaçao, mas precisa do email da empresa e nao consigo este email. 

Assim fica dificil.

Responder