Avaria no telemóvel

  • 24 Julho 2017
  • 0 respostas
  • 553 visualizações

  • Novo Membro
  • 0 respostas
Aquiri um telemóvel Samsung Galaxy J3 no dia 4 de junho de 2017 na loja MEO do Estação Viana Shopping. Menos de 24 horas após a compra o ecrã do telemóvel avariou tendo ficado parcialmente preto, impossibilitando o uso do equipamento. Isto aconteceu sem que tenha sofrido qualquer queda, pressão, choque ou mau uso. Como me encontrava fora do país apenas pude ir a uma loja MEO quando regressei a Portugal, tendo entregue o telemóvel na loja onde o comprei no dia 15 de junho. Neste período de tempo o telemóvel esteve guardado, sem qualquer utilização.Ficou o telemóvel na loja para seguir para a assistência técnica, para avaliação e ser reparado ou me ser fornecido um novo se fosse esse o caso (palavras da funcionária que me atendeu). No dia 27 de junho quando o equipamento ia ser levantado, a avaria não tinha sido resolvida, estando o ecrã completamente sem imagem. Estranhamente, não havia nenhum relatório de intervenção a acompanhar o equipamento, nem foi dada qualquer informação acerca da avaria ou intervenção efetuada. Como nada havia sido feito, o equipamento ficou em loja para ser novamente enviado à assistência técnica.No dia 21 de julho, quase 1 mês após o segundo envio, e 5 semanas após a apresentação da avaria, recebo informação para ir levantar o equipamento. Qual o meu espanto quando chego à loja e sou informado que o telemóvel havia perdido a garantia porque o ecrã se encontra partido, sendo esse o motivo da avaria. O relatório de intervenção técnica alega ainda que o equipamento apresenta "vários riscos e marcas profundas nas tampas e a lente riscada", o que a ser verdade aconteceu na posse dos funcionários da MEO ou da assistência pois no momento de participação da avaria esses problemas não se verificavam como ficou escrito no relatório de participação (e que correspondia à verdade), pois na pouca utilização que o telemóvel teve não sofreu qualquer dano. Além disso, e seguindo o conselho da funcionária, adquiri junto com o telemóvel um vidro temperado para proteger o ecrã e uma capa para proteger o telemóvel, encontrando-se tudo em perfeito estado de conservação. Será suposto um equipamento novo, sem qualquer queda, pressão ou mau uso, avariar em menos de 24 horas?! E a responsabilidade dessa avaria ser minha, porque tive azar (segundo as palavras dos colaboradores da MEO em loja)... A MEO enquanto intermediária não tem qualquer responsabilidade para com o cliente que fornece?! Se não se aplica a troca direta do equipamento, o mínimo era que ele fosse reparado uma vez que a avaria aconteceu em meno de 24 horas de (quase nenhuma) utilização! De: MEO Provedoria <MEO-Provedoria@telecom.pt>
Data: 24 de julho de 2017 às 17:12
Assunto: RE: Reclamação


Exmo. Sr.,

 

No seguimento da exposição que apresentou na Provedoria do Cliente, que mereceu a nossa melhor atenção, informamos que:

 

O bom funcionamento e consequente garantia dos equipamentos, apenas pode ser atestada pela marca ou seu representante, uma vez que a MEO atua como interlocutora entre o cliente e a marca;

 

Qualquer análise de despiste técnico é assegurada por parte da reparadora pelo que somente após ser detetada anomalia no equipamento é possível analisar situação e proceder à respetiva reparação sem orçamento caso equipamento se encontre na garantia;

 

Face ao exposto, não nos é possível proceder em conformidade com o seu pedido de troca de equipamento face à situação que nos identificou (display), pelo que o orçamento gerado é o que se encontra estabelecido pela reparadora/marca.

 

Para estes e outros esclarecimentos deverá contactar a linha de apoio a cliente ou em alternativa efetuar envio de exposição através da sua área de cliente meo em www.meo.pt.

Ficamos, como sempre, à sua disposição.

 

Atentamente,

A Provedoria do Cliente da PT

0 respostas

Seja o primeiro a responder!

Responder