VEnDAs AGRESSIVAS

  • 9 Fevereiro 2017
  • 0 respostas
  • 369 visualizações

  • Principiante
  • 1 resposta
Entre quinta dia 2 de fevereiro e o fim da tarde de hoje dia dia 9, fui parte interessada num processo de tentativa de instalação de um serviço de televisão associado ao telefone fixo existente que classifico de bullying POR DESRESPEITO  dos 2 cancelamentos de instalação desse serviço.

As conversas estão gravadas nas várias meias horas que gastei a falar para a MEO pelo 16200 e na segunda dia 6 às 9h05 por um número que começa por 800. O dito serviço iria ser instalado num número que está em nome de pessoa de família próxima mas que quem decide o que fazer sou eu. Cancelei a instalação na quinta dia 2, reconfirmei na segunda dia 6 e na terça dia 7 fui contactada pela MEO a insistir. Disse que NÃO Queriamos e pedi para associarem o meu número móvel ao dito telefone fixo. Hoje , dia 9 , ao fim do dia constatei que a Meo voltou a contactar o meu familiar e que tentou novamente impingir o pacote de televisão que entretanto eu cancelei por telefonema posterior para o 16200. Ora a insistência da MEO num tão curto espaço de tempo configura uma política de vendas agressivas que atropela a vontade expressa. Um telefonema a impingir coisas não é um pedido. Um pedido é quando a iniciativa parte de quem quer o produto. o que estão a fazer é tentar vender coisas pelo cansaço e DESRESPEITAREM as indicações já dadas de associarem o meu telefone.
Como entrei pela minha área de cliente sabem com quem estão a falar e como contactar-me. ficam avisados que se voltam a insistir para vender pacotes a este familiar eu mudo o respetivo telefone de operador. a escolha é da MEO

0 respostas

Seja o primeiro a responder!

Responder