Provedoria do cliente PT e o seu mitico colaborador (Sr. Eusébio)

  • 1 Dezembro 2014
  • 4 respostas
  • 2584 visualizações

Sou cliente MEO ADSL há cerca de 4 anos e nunca tive problemas de maior até ter tido a infeliz ideia de mudar para o M4O light com 2 cartões de telemóvel em Setembro de 2014. Dos 2 cartões de tlm que a PT me enviou, um deles estava e continua em uso por alguém que desconheço e os consumos caem na minha conta, sendo-me facturados pela PT. A Provedoria do cliente está ao corrente do que se passa e parece assobiar para o lado pois pratica a politica do "paga e não bufa", dizendo o mitico Sr. Eusébio, o cliente paga e depois reclama.


De todas as reclamações que efectuei á provedoria do cliente e para mal dos meus pecados, sou quase sempre atendido pelo mitico Sr. Eusébio que pode ser óptimo em muitas coisas menos a lidar com o cliente pois demontra arrogência no trato com os mesmos. 


Rejeita liminarmente proceder a crédios abusivos efectuados pela PT. Parece também ler as reclamações dos clientes na diagonal pois desconhece o que se passa, apesar de ter toda a informação sobre o meu caso.


O assunto já se encontra na posse do Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa para análise por juristas.


No fim dos 24 meses de fidelização podem ter a certeza que vão perder um cliente e olhem que eu só daqueles que paga religiosamente as suas contas e não fica a dever nada a ninguém. No entanto esse tipo de clientes não parece interessar á PT.


Sem outro assunto,


Ao dispôr 


Luis Henriques - Cliente nº 1237614989

4 respostas

Bom Dia


 


Também eu tenho tido imensos problemas com a MEO, anteriormente era cliente Vodafone e nunca em 20 anos de cliente Vodafone tive tantos problemas como num ano com a MEO têm um serviço de apoio ao cliente miseravel, os funcionários alguns deles nem sabem falar adequadamente com os clientes, demonstram uma falta de informação abismal, nem sequer sabem do que estao a tratar, é realmente inademissivel contratarem este tipo de pessoas.


 


Deolinda Branco Cliente 123 894 85 35
Reputação 2
Pode ser que com a entrada em força da Altice a maior parte da incompetência vá "pastar" para a porta do IEFP.


Cumps e nunca desista.
Comigo são 2 clientes que vão perder por toda a incompetência de procedimentos.

Cancelei o contrato 2ª habitação com box comprada na radio popular, e estavam a cobrar aluguer pela mesma, o contrato que assinei menciona box de compra e na fidelização não existe qualquer sinalização, constataram que tinha razão estornaram os movimentos fui informado que não teria penalização pelo cancelamento e na fatura deste mês, aparece 311€ debitos/creditos diversos,

o contrato que assinei não tem fidelização, mas mesmo que tivesse penso que o valor está mal calculado gostaria de ver o valor descriminado, penso que seja mais uma incompetência possivelmente a ser analisada em tribunal.
Após o aumento de 1€ de um serviço de um cartão de dados, MEO, em Janeiro de 2016, cuja fatura foi paga em devido tempo, mas sem o respetivo aumento de 1€, por não ter sido informada antecipadamente, o serviço nuna mais foi resposto, mesmo apesar de ter sido posteriormente pago o tal euro de aumento da mensalidade.

Posteriormente, e após a consulta dos serviços, fui contatada por alguns 7 colaboradores diferentes, cada um dizendo sua coisa, até que alguém teve a brilhante ideia de afirmar que eu havia contratado um serviço de jogos, coisa que nunca usei e que teria que pagar mais umas quantas faturas de 9,98€. Colocaram a hipotese de ser algúem cá de casa, impossivel! Aqui não há pessoas com carateristicas de poder jogar e o cartão de dados é usado num iPad pessoal para trabalho.

Assim sendo, continuo sem o serviço disponivel no cartão de dados desde janeiro de 2016 e aparecem-me contas fabulosas para pagar. 

Informo que já conversei com outros clientes que tiveram que apresentar queixa na Policia Judiciária, por extorção de dinheiro, pois é do que se trata, exatamente de um roubo, através do qual, a empresa vai criando contas em nome do cliente sem que este se possa defender. Sei de casos que rondam os milhares de euros a empresas e a particulares.

Pois serve esta mensagem para informar que, enquanto não tiver o serviço disponivel, vou deixar de pagar a mensalidade, dado que, se entende por contrato válido, aquele que é cumprido por ambas as partes e que o este assunto irá ser participado à Policia Judiciária  por se tratar de extorsão, sem defesa possível para o cliente.

Responder