Facturação indevida

  • 20 Julho 2017
  • 2 respostas
  • 699 visualizações

Bom dia,

 

Fui contactado pela empresa Logicomer no sentido de proceder à regularização de valores de facturação de serviços por vós prestados que referem ser relativos a 2010.

 

A postura da MEO neste processo não faz qualquer sentido pois efetuei a desistência do serviço e entrega dos equipamentos pois já não residia naquela habitação, a informação que recebi foi que estaria tudo resolvido no momento da entrega.

 

Passados alguns anos (não sei precisar mas mais de 2/3 anos certamente) recebi uma chamada a indicar que teria valores em dívida pela não entrega dos equipamentos que refutei e disse que não tinha qualquer fundamento. Até ao dia de ontem não mais fui contactado pela MEO, acho que não podem considerar o possível envio de cartas não registadas para a morada onde não resido desde que efetuei a desistência do seviço como contacto, ainda para mais quando têm o número de telemóvel e email que parece servir apenas para fazer publicidade.

 

Esta empresa que me contatou já indica outra versão dos factos que eu tenho uma dívida relativamente a facturação que não foi paga.

 

A postura desta dita empresa Logicomer intitulada como especialista na recuperação de crédito é de não disponibilizar informação que me permita validar que efetuam a combrança pela MEO, nem as facturas em atraso e muito menos um compromisso que conforte o pagamento solicitado.

 

Adicionalmente, penso que a exigibilidade destes montante vence num prazo bastante inferior a 6 anos.

 

Deste modo, numa postura de perceber o valor que reclamam solicito:

1. Que me disponibilizem a informação de suporte à dívida reclamada;

2. Que me indiquem a legitmidade desta empresa para exigir valores em dívida à vossa e como tenho a garantia que liquidando o valor reclamado à Logicomer deixo de ter dívidas junto da MEO.

 

Obrigado

2 respostas

Boa tarde,

 

Continuo a aguardar resposta aos esclarecimentos solicitados.

 

Obrigado
Considerando que não obtive resposta solicitei esclarecimentos por telefone ao que obtive a seguinte resposta:

"Caro(a) cliente,


Em resposta ao seu pedido informamos que associado à conta1009181984 esteve o serviço MEO 1502246732 ativo de 07/04/2009 a 29/12/2010, na Rua Bela Vista 67 3 C, Monte Caparica 2825-164 Caparica, cancelado por atraso na regularização da faturação emitida.
Procedemos a uma análise global dos registos existentes associados ao processo de faturação, não se tendo verificado qualquer anomalia a que possa ser imputada faturação indevida.
Mais se informa que o processo de contencioso referente a esta conta foi entregue à agência de cobrança Intrum Justitia, pelo que para qualquer esclarecimento sobre o valor em dívida e pagamentos, terá de contactar essa empresa através dos seguintes contactos:
Telefones: 309984240 / 210316220 com o horário de funcionamento: 9h00/22h00 2ª a 6ª Feira
Email: PT.BACK.IDF.MEO@intrum.com

Para mais informações, estamos sempre disponíveis pelo 16 200 e na Área de Cliente em meo.pt.


Serviço ao Cliente
meo.pt

Por favor, não responda a este email. A sua resposta não será lida nem encaminhada.




PERGUNTE, RESPONDA, CONTRIBUA. ACEDA JÁ AO MEO FÓRUM."

Volto a tentar obter nova resposta pois estes esclarecimentos são na minha opinião bastante vazios, acredito que se fosse para contratar algum serviço seria tudo diferente.
Contratei o serviço da MEO para uma morada onde deixei de residir antes de ter terminado o período de fidelização pelo que aguardei 1 ano e efetuei a desistência junto da MEO (loja do Almada Fórum e contacto telefónico) na altura nunca tive indicação de que existissem valores em atraso tendo efetuado a entrega dos equipamentos na loja do Almada Fórum. O único contacto que voltei a receber da MEO foi via telefone (passados já uns bons anos) em que indicavam que tinha valores em dívida pela não entrega dos equipamentos. Gostaria de perceber como passados 6 anos de não contactarem o cliente entregam os meus dados a esta empresa para efectuar uma cobrança coerciva contando juros numa dívida em que não fui notificado por já não residir na morada onde tinha o serviço MEO não procurando em momento algum um contacto alternativo.

Neste processo solicitei esclarecimentos e a documentação que suporta a dívida que reclamam à empresa Logicomer (acredito que seja a mesma coisa que a Intrum que indicam) em que nada me foi disponibilizado. Solicitei os mesmos esclarecimentos junto da vossa empresa e continuo neste momento a aguardar.
Adicionalmente no contacto telefónico que efetuei ao vosso departamento de contencioso indicaram que a dívida não seria exigível por via judicial face à antiguidade no entanto a empresa de cobrança indica que irá avançar para uma via judicial.

Espero que desta vez possam finalmente responder às dúvidas e esclarecer qual o prazo real para exigirem a suposta dívida judicialmente.

Responder