Aumentos de factura para 2016

  • 31 October 2015
  • 90 respostas
  • 9390 visualizações


Mostrar a primeira mensagem

90 respostas

Reputação 3
Errado, nenhum aumento sem contrapartidas constitui vantagem para o assinante. As fidelizações são estabelecidas para um determinado preço e não prevêem aumentos. Caso contrário os operadores seriam livres de proceder a aumentos ilimitados tendo os clientes de os aceitar.
Exacto, sou precisamente dessa opinião, mas mesmo a lei geral das comunicações (ou qq coisa do género) refere precisamente aquela cláusula das contrapartidas. E o que dá a entender é precisamente que ainda que alterem o valor da mensalidade, se estivermos a cumprir um período de fidelizacao, podemos sair sim, mas temos de pagar essas contrapartidas...
Estou a aguardar esclarecimentos por parte da Meo
Morada actualizada:


 


Meo - Serviços de Comunicações e Multimédia, S. A.


Apartado 1423


EC Pedro Hispano


4106 - 005 Porto


 


Se enviarem para a que referi anteriormente também é recebido, mas fica a precisão.


 


Atenção: Quando ligam para a linha de retenção, o operador indica que devem colocar o seguinte texto na carta como motivo de resolução: "Livre resolução do contrato". É uma rasteira!!


O motivo a indicar é resolução por alteração unilateral das condições contratuais parte da MEO.


 


Está em curso uma queixa na PSP contra uma colaboradora da MEO por tentativa de burla. Sempre que os contacto aviso que se me derem informações erradas faço queixa por tentativa de burla.


 


Cumps
Não se tem de aceitar as condiçoes e pode-se iniciar a resoluçao do contrato. a unica contrapartida é que se tem de devolver à Operadora todos os descontos feitos desde o inicio do contrato, sendo que nao tenho a certeza se a oferta da instalação também está incluida nessa devolução.

O que me parece é que as operadoras definem preços elevados para os pacotes e oferecem esses descontos desde inicio propositadamente para se salvaguardarem em situaçoes destas.
Confirmo a informação do user FaustoRRP.


 


Recebi hoje ao final do dia o contacto da MEO com os esclarecimentos às questões que tinha colocado através da área de cliente.


Falei com o Departamento de Rescisões e a informação que me foi transmitida foi:


- É possível a rescisão, sem penalização relativamente ao incumprimento do prazo de fidelização.


- Em contrapartida, todos os descontos feitos pela MEO têm de ser devolvidos, assim como a oferta de instalação e activação.


No meu caso, como já são 10 meses de descontos, a diferença entre o que iria poupar e o que tenho de devolver é equivalente e por isso mesmo vou decidir manter o contrato. Com a certeza porém de que chegando ao final do periodo de fidelização vou optar por "fugir" para a concorrência.
Apesar de tudo, pergunto se alguém sabe indicar qual o enquadramento legal que permite à MEO proceder a uma alteração contratual num contrato com período de fidelização.


(Não me lembrei de perguntar e ainda não consegui encontrar essa informação)
Crachá
Todo o contrato que não é cumprido pelas partes ou é nulo ou é anulável.


No caso concreto uma das partes, a MEO, não cumpre, pelo que a outra parte fica disponível para resolver o contrato, sem qualquer penalização, seja a que título for. As informações de que tem de devolver isto ou aquilo, não passam de manobras dilatórias. A lei, para ser mais directo e preciso, basta a página 4397, do DR, 1, n° 176, de 13-01-2011.


Também em anexo ao contrato, nas condições, está lá o n° 48, e, se lerem bem, verão que a MEO está numa atitude pouco ou nada recomendável, pois que o novo preço deveria ser para novas adesões.


Mas, o que reputo de grave e que requeria a intervenção imediata da ANACOM é o facto dos clientes ADSL pagarem fibra, agora terem a FIBRA à porta, e, simplesmente, pretenderem uma nova adesão com novo período de fidelização de dois anos (não esquecer que já pagam o valor da FIBRA) e, além disso, pretender cobrar o valor a MEO box, de 5,5 euros.


É só fazer contas:Contrato celebrado foi de 49,99, mais 2,00 de aumento em 01-01-2015, mais 2,00 euros de 01-01-2016, mais a migração para a FIBRA (QUE É UM DIREITO, PORQUE JÁ PAGA COMO SENDO POR ELA SERVIDO), mais aluguer da MEO box de 5,5 euros. Temos, então, 59,49 euros/mês. Quem quer prejudicar quem? Legalidade para isto? Estamos a falar de um acréscimo contratual, unilateral da MEO de 20%? Já solicitei a rescisão do contrato, sem penalização, por não aceitar alterações contratuais ao celebrado a início.
Bom dia

Tenho acompanhado este topico com atenção até porque me sinto também altamente lesado quer financeira quer  moralmente. Apenas gostaria, se alguém souber, o que fazer para levar a resolução de contrato até ao fim, ou seja, quando os serviços da meo exigirem então para resolução de contrato a devolução dos "descontos" e instalação feitos o que se deve fazer. Pergunto isto porque a maioria  dispensará agora resoluções em tribunal mas também não nos devemos acobardar e deixar os nossos direitos em vão.

Obrigado
Eu tenho estado precisamente a tentar obter mais informações. Não é um campo em que me sinta completamente à vontade e por isso muitas vezes estou a sentir que estou a "nadar"... felizmente tenho algum tempo para perder com isto e procurar algum esclarecimento... ou tentar...


 


Acabei de falar novamente com o Departamento de Rescisões, a quem pedi que me fosse indicado onde no contrato especifica a obrigatoriedade de devolução dos descontos efectuados desde o início, uma vez que a única informação que lá encontro relativamente a rescisões é baseada na quebra do período de vigência mínimo. Em nenhuma parte refere possíveis alterações contratuais por parte da MEO.


Já a informação que encontro na lei é:


 


Sempre que a empresa proceda a uma alteração
de qualquer das condições contratuais referidas no n.º 1,
deve comunicar por escrito aos assinantes a proposta de
alteração, por forma adequada, com uma antecedência
mínima de um mês, devendo simultaneamente informar
os assinantes do seu direito de rescindir o contrato sem
qualquer penalidade, no caso de não aceitação das novas
condições, no prazo fixado no contrato
 
 
Ora, no meu entender, a exigência de devolução dos descontos é precisamente uma penalização, uma vez que o contrato foi precisamente assinado com estas condições.
Curiosamente pediram-me para ligar mais tarde, indicando que estavam com dificuldades em aceder às informações da minha conta. Curioso.
Com alguma insistência minha em obter esclarecimento quanto à informação passada antes, foi-me dito que a denúncia é feita sobre o contrato "base" e que os descontos aplicados dizem respeito a um contrato adicional???!!! WTF??? Eu não assinei mais nenhum contrato, assinei um único contrato, que especificava esses valores de desconto.
 
Vou ter de voltar a ligar e saber ao certo que (des)informação é esta........
 
 
edit:
 
no contrato há um ponto que remete para

"19.3. Qualquer alteração realizada nos termos dos números anteriores que seja
fundamento de rescisão do contrato, não afasta o regime de contrapartidas previsto
nas Condições Específicas para rescisão antecipada, caso esteja em curso um período contratual mínimo"

Não encontro estas Condições Específicas em lado nenhum...
 
Ao telefone quando peço onde se encontra por escrito o regime de contrapartidas nas condições específicas só me sabem indicar que os descontos feitos estão discriminados no contrato assinado por mim. Mas não me conseguem indicar qualquer documento a referir esse regime de contrapartidas das condições específicas no caso de rescisão antecipada.
 
Sinto que estou a andar em círculos...
Crachá
Estamos, todos, preocupados com estes actos abusivos e lesivos dos consumidores.


Disse, e bem, que a lei obriga a meo a comunicar com a antecedência de trinta dias, qualquer alteração contratual que pretenda efectuar, esclarecendo os clientes do seu direito de rescindir, sem quaisquer penalizações. Se não querem dasr essa possibilidade é cumprir o contrato até ao fim, em toda a sua extensão.


Leia o meu post anterior e verá a má-fé da MEO. Não respeitam os clientes.


Empurram os clientes para a concorrência. E, até, acabam por facilitar a vida aos clientes.


Um serviço que deveria servir para uma diversidade de informação e entretenimento, acabam por resultar em problemas e constantes.
ora entretanto desloquei-me a uma loja da meo, e descrevo então o que sucedeu. Comecei por querer confirmar de facto se iria havera tal atualização ao nivel do preço dos pacotes em vigor ao que me disponibilizaram uma revista para consultar mostrando também algum desconhecimento em relação ao tema. De seguida e perante a confirmação da referida atualização decidi então avançar para a tal rescisão contratual. Ai, a colaboradora disse me que teria que preencher uns formularios mas , perante o motivo que lhe apresentei, encaminhou me uma chamada telefonica para outro operador ( acho fantastico que na mesma marca se tenha que percorrer um caminho tortuoso para a resolução de problemas, mas concerteza que a meo não será a unica com este problema). A chamada telefonica foi longa com tentativa de renegociação e com diversas interrupções pois concerteza o operador teve que consultar os seus superiores perante a minha argumentação legal, tendo no final reconhecido que teria toda a legitimidade para resolver o contrato mas que teria que devolver o valor de um voucher de oferta de 150 euros que a MEO usou para re fidelizar clientes por mais 24 meses ( não me posso queixar porque aceitei, mas aqui ninguém oferece nada a ninguém). Depois, e o mais caricato, o proprio operador quis falar com a colaboradora da loja pelo meu telemóvel. Finalmente, ela tratou da minha cessação do contrato apenas, e digo apenas porque de facto no formulario não fica totalmente explicito o motivo e eu também não me chateei muito, até porque de seguida mandei uma carta registada para depois não me acusarem de não especificar o motivo da cessação do contrato.


Fiquei nitidamente com a sensação que os próprios colaboradores não estão preparados para lidar com estas situações que a propria empresa cria e faz com que perca clientes. Além disso acho incompreensivel este labirinto nebuloso que tem que se percorrer para resolver qualquer problema. Espero agora pelo contato da MEO poque tenho a certeza que isto não vai ficar por aqui e também porque acho que não devo pagar os 150 euros.
Crachá
Não confunda ofertas com tudo o resto. A MEO ofereceu está oferecido. Aquilo a que chamam de ofertas é um logro. Ninguém dá nada a ninguém. Na altura deram-lhe, com interesses. Isso não justifica as atitudes incompreensíveis da MEO, nomeadamente, aumentar preços, injustificadamente, abusivamente e ilegalmente. Os funcionários fazem o que podem! Têm é chefias problemáticas, tal como foi definido por uma das senhoras do atendimento. Eu sei que as Vodafone e NOS não são nenhumas beneméritas, mas, questões deste teor têm que ser encaradas com frontalidade, para que a MEO perceba que somos clientes e não um rebanho.
A MEO vai ameçar com tudo e mais alguma coisa.


A 1ª coisa a fazer é recorrer a um centro de arbitragem do consumo:


http://www.arbitragemdeconsumo.org/


 


E a coisa costuma ficar resolvida logo aí. Se não ficar segue-se o julgado de paz, caso exista na sua área de residência.


Notem que neste tipo de conflitos devem 1º recorrer ao centro de arbitragem, pois se forem logo para tribunal mesmo que ganhem a causa têm de pagar as taxas de justiça.


 


Reparem no seguinte:


 


A MEO afirma que vai receber uma indemnização por quebra de contrato e mesmo assim alicia quem faz intenção de cancelar o contrato com preços mais baixos. Não existe aqui uma contradição?


Podiam enriquecer só com as indemnizações!!!! :p


 


NÃO SEJAM CARNEIROS!


 
Era bom saber se houve já algum precedente, positivo ou negativo. Um testemunho de quem no passado tenha procedido à rescisão, que pudesse indicar como a situação se desenvolveu.
Era conveniente saber também se ao haver lugar a pagamento do quer que seja, se seria apenas dos descontos ou também das ofertas, uma vez que são realmente coisas distintas. Se é que têm legitimidade para exigir seja o que fôr.

Certo é que isto é uma autêntica palhaçada. E se eu fiz contrato apenas por não ter na altura alternativa, se decidir deixar este ir até ao fim, sabendo que agora já existe concorrência, dificilmente voltarei a contratar a MEO, e certo é, que é um serviço que nunca vou aconselhar. Não que seja mau, mas porque o interesse pelos clientes é nulo, e isso está patente na forma como avançam para uma alteração das condições acordadas. A sua palavra não vale nada, e pelos vistos nem a palavra escrita.
 


Traore escreveu:

A MEO vai ameçar com tudo e mais alguma coisa.


A 1ª coisa a fazer é recorrer a um centro de arbitragem do consumo:


http://www.arbitragemdeconsumo.org/


 


E a coisa costuma ficar resolvida logo aí. Se não ficar segue-se o julgado de paz, caso exista na sua área de residência.


Notem que neste tipo de conflitos devem 1º recorrer ao centro de arbitragem, pois se forem logo para tribunal mesmo que ganhem a causa têm de pagar as taxas de justiça.


 


Reparem no seguinte:


 


A MEO afirma que vai receber uma indemnização por quebra de contrato e mesmo assim alicia quem faz intenção de cancelar o contrato com preços mais baixos. Não existe aqui uma contradição?


Podiam enriquecer só com as indemnizações!!!! :p


 


NÃO SEJAM CARNEIROS!


 



Axo que tem razão na questao dos centros de arbitragem do consumo, mas como so temos até dia 15 para tratar da resolução do contrato também acaba por n se aplicar essa soluçao.


Quanto à questão de eles oferecerem preços mais baixos, é pk ganham mais com 2 anos de refidelização (uma vez que se forem aceites essas novas condiçoes renova o periodo de fidelizaçao) do que iriam ganhar se o cliente resolvesse o contrato.


Eu so gostaria de saber se temos mesmo de devolver as chamadas "contrapartidas", uma vez que quando se aceita o contrato é mesmo por ter essas contrapartidas. Duvido que a maior parte dos cliente estivessem de acordo em pagar logo 120 euros so de instalaçao e ativação, o que também devia estar regulado, uma vez que nao me parece k sejam valores minimamente proximos dakilo que realmente lhes custa.


Eles podem dizer: "essas ofertas eram validas so se o cliente se mantivesse os 24 meses", mas uma coisa é certa, se eles n alterassem os preços o cliente também nao tinha argumento para querer deixar o serviço...


 
Crachá
Um contrato não pode, legalmente, ser alterado por, apenas, uma das partes, no caso em causa, por parte da MEO. É estranho que já fazem o mesmo preço da Vodafone, mas continuando num caminho pouco vulgar, o da habilidade saloia, isto é, não há clareza no trato! Estranho, também, tem sido a postura da ANACOM, direcção-geral do consumidor, ASAE, etc., que sabem o que se passa e nada fizeram ou fazem! A forma correcta de reagir era cessar os serviços de nossa casa e das dos nossos filhos, talvez uns seis meses, porque, aí, seria um problema para as operadoras. Ah! Os governantes não ficam de fora nesta vergonha, porque não põem cobro a esta trapalhada. De qualquer modo terá que se acabar com estas tramas da MEO e de quem as fizer. Não quer clientes? Não visitem as casas de habitação a horas indevidas, ou seja, inconvenientes, pela noite, podendo confundir-se com o amigo do alheio. 
Crachá

Pois é, após receber o aumento do ano passado, na factura de janeiro (ou seja já em fevereiro, já tinha passado os 15 dias) recebi a resposta por e-mail onde passo a realçar o ponto 20.3.
 
Quando falei em desistir, pedi a cópia de contrato assinada e a gravação audio do meu contrato (sim porque o unico contrato efectuado foi só por telefone, não assinei nada) e a pessoa do outro lado da linha salientou-me esse ponto caso cancelasse o contrato, mas até hoje não recebi a gravação audio pois eu especifiquei por diversas vezes de que se o valor era igual durante os dois anos de contrato.
 
“20. ALTERAÇÃO DAS CONDIÇÕES CONTRATUAIS E CESSAÇÃO DA OFERTA
 
20.1. A MEO poderá alterar as presentes Condições Gerais, bem como as Condições Específicas aplicáveis a cada serviço.
20.2. No caso previsto no número anterior desta Condição, o cliente será notificado, através dos meios previstos na Condição 16., com a antecedência mínima de 1 (um) mês sobre a data de entrada em vigor das novas condições contratuais. Caso delas discorde, o cliente dispõe de um prazo de 15 (quinze) dias para, por escrito, rescindir a relação contratual em causa, sem qualquer penalidade associada. A referida rescisão produzirá efeitos à data da entrada em vigor das alterações contratuais.
20.3. Qualquer alteração realizada nos termos dos números anteriores que seja fundamento de rescisão do contrato, não afasta o regime de contrapartidas previsto nas Condições Específicas para rescisão antecipada, caso esteja em curso um período contratual mínimo.”

 
Lá está. A MEO usa como arma o MEDO. E quais são as contrapartidas previstas nas condições especificas?


 


Poi eu tenho uma gravação (porque todas as chamadas que faço com a MEO são gravadas por mim) onde uma colaboradora da MEO me diz que posso rescindir contrato sem qualquer penalização caso não concorde com as alterações ao contrato efectuadas pela MEO.


 


Entretanto, já tenho o comprovativo em como a carta de rescisão foi recebida.


 


Mais um atropelo:


 


A MEO está a enviar sms a informar que a partir de 01/01/2016 a factura em papel vai deixar de ser detalhada. Mais uma alteração contratual comunicada sem um mês de antecedência e que é fundamento para rescisão contratual (para os clientes que tinham contratualizada a factura detalhada).


 


Se as operadoras começarem a ter consciência que os clientes não têm medo, mudam de forma de actuar.
Reputação 2
Malta, façam um favor a vós mesmos, não se iludam nem mais uma vez com tudo o que diz respeito à MEO, são uma empresa desonesta e sem qualquer respeito pelo cliente. Enganam o cliente de forma deliberada.


 


A mim foram tantas que já perdi a vontade de explicar. Façam como eu, esperem pelo fim da fidelização e nunca mais voltem a ser clientes, avisem amigos e familiares para fazerem o mesmo.


 


A questão, e as outras operadores são diferentes? Não sei responder, mas tenho uma certeza, no meu proximo contrato...serei eu a ditar as regras do jogo...aprendi muito com as trafulhisses da MEO...e agora sei ao que vou.


 


Obrigado MEO por me ajudar a decidir...MEO NUNCA MAIS!!! 


 


Cumprimentos, 


Bruno Estrela
Eu também acredito no Pai Natal, no Bicho papão e não me posso esquecer do Coelho da Páscoa ! 🙂
Reputação 1
Crachá +4
Não li isto tudo, mas informo que me vou desvincular da meo, 3 meses depois da adesão. Não aceito quaisquer aumentos, e só soube destes por mero acaso, porque fui ver em dezembro a factura de novembro, li que podia ir a meo.pt (o que evidentemente não deu em nada) ou ligar 16200 e escolher a opção X, como não sabia se pagaria ou não, consultei o preçário onde li que essa opção X e outras eram gratuitas, quando liguei nenhuma voz me disse "escolhendo essa opção, vai pagar" mas passando à frente que o custo vai ser creditado na próxima factura, acho 2eur, 24 anuais ou 45eur nos quae 24 meses restantes, um insulto directo ao cliente, que só ocorre porque o cliente diz que sim a tudo, até ao dia que passar de 2 para 10 e depois o cliente ficar espamadissimo, mas quando eram valores menores acenava tudo que sim..


Vou cancelar o contrato pois não aceito as condições que divergem por completo do que contratei há 3 meses e que teoricamente duraria 24 meses, e na eventualidade de me tentarem aplicar alguma penalização, irei fotografar e expor o buraco na parede, feito com uma chave de fendas, para fazer passar um cabo, buraco esse que eu não autorizei e foi feito estrategicamente quando eu não estava a olhar (acompanhei toda a instalação e ajudei em vários processos).


 


As pessoas entram na brincadeira e no circo, se quiserem, eu dispenso, obrigado.
Reputação 1
Crachá +4
Seria incoerente de minha parte nao actualizar a informação acima.


Não rescindi pois a meo esteve à altura, e a capacidade das empresas não se medem nem nos erros nem na ausência destes, pois se não houver nenhum problema, todos os operadores são maravilhosos, se olharmos só aos erros, todos erram, é humano, natural, esperado, mas a capacidade de resolver problemas e atingir determinado objectivo, isso sim é o que valoriza, a meu ver, as empresas.
O seu contrato é relativamente recente e acederam a não fazer a alteração. Em contratos mais antigos são intransigentes.
Reputação 1
Crachá +4
Não posso concordar ou discordar com certezas, somente meras suposições, mas diga-me, se são antigos, pressupõe-se que não exista qualquer fidelização, situação em que o operador geralmente tenta obtê-la novamente, ou mesmo igualar qualquer proposta concorrente, e se tem menos de 2 anos, existe uma fidelização mas a lei prevê a não aceitação aos aumentos anuais derivados da inflacção, portanto tanto numa situação como noutra, o cliente tem uma posição favorável.


 


É como uma queixa acerca da meo no portal da queixa, em que a própria meo reconhece o erro mas quis cobrar erradamente ainda assim e disse "não poder fazer nada", obviamente que existem vários níveis de erros, mas se está gravado, até pode ir contra várias clausulas e directrizes internas, mas têm de cumprir, ou compensar de outra forma, agora assumir um erro e nada fazer para corrigi-lo? A meo e as operadoras fazem o que lhes compete, obter lucro e obter clientes, e por vezes passam linhas menos correctas para atingir esses objectivos, cabe ao cliente verificar o que pode, quer e deve fazer.


 


Estou a ajudar outra pessoa, também com a meo, e com décadas (tlp/pt/meo) de cliente, e vai mesmo rescindir se não recuarem, nesta altura do campeonato, apesar de ainda existirem, são cada vez mais raros os locais onde a PT tem exclusividade, portanto é uma questão lógica, se quer manter clientes e os dinheiritos mensais que eles mandam, convém flexibilizar um pouco.


 


Cumps.
Reputação 2
Crachá +1
  Mais um no mesmo barco, aumento de 2€ na factura de Janeiro e ainda me falta 1 ano e 5 meses de fidelização, mas MEO NUNCA MAIS!


  Já tinha sido enganado anteriormente e rescindi, mas ofereceram-me o pacote 25,90€ e eu feito estupido voltei a aderir!


  Mas não me voltam a enganar, Facebook, Foruns, etc, vão ter que levar comigo e se pelo menos uma pessoa deixar de aderir ao MEO já fico satisfeito.


 


  O prazo legal para rescindir é mesmo os 15 dias do inicio do ano? Só recebi a factura ontem, (dia 14), pelas minhas contas vou pagar mais 30 e tál euros a mais isto se não voltarem a aumentar em 2017. Se tiver que pagar a instalação e descontos, é uma treta!


 É por isso que eu sempre disse que a ANACOM é uma tristeza, em vez dos ISP terem tarifários certos e iguál para todos, não, fulano A paga 50€ e fulano B paga 25€ pelo mesmo serviço, só porque está longe da central, ou porque ia desistir ou porque o gato morreu, é uma VERGONHA!

Responder