Pergunta

Configurar Router ZTE 266B com Mi WiFi AX1800

  • 23 November 2022
  • 12 respostas
  • 366 visualizações

Boas,

 

Tenho o serviço de internet via 4G.

Foi instalado um Router ZTE MF 266B num posto de antena e é ligado ao Router Technicolor TG784n v3.

 

O Technicolor TG784n v3, neste momento é que disponibiliza a Internet e os serviços de DHCP a todos os equipamentos.

Quero substituir o Technicolor TG784n v3, pelo Xiaomi Mi WiFi AX1800.

 

Problema:

Desliguei o cabo de rede que vem do ZTE para o Technicolor e liguei ao AX1800, claro está que desliguei da porta WAN do Technicolor e coloquei no AX1800.

O sinal de internet do AX1800, após alguns minutos continuava laranja, portanto algum erro.

Não adquiria IP do ZTE, porque, não sei.

Deve ser do firmware que a MEO, costuma alterar para, nem sei!!!

 

Alterei o ZTE de modo Bridge LTE para modo Router, ligo ao Technicolor, é voila, funciona, ligo ao AX1800 nicles batatoides.

 

Como so podia ser erro meu, fiz a reposição das definições de fabrica, no AX1800, por 2 vezes, uma com o ZTE em modo de Bridge LTE e o em modo Router, nada feito, o AX1800 não recebe IP do ZTE.

 

Teste:

Liguei o ZTE ao Technicolor, ambos em modo Router, e o AX1800 ao Technicolor na porta 4, o AX1800 recebe IP do Technicolor e desliguei o serviço de fornecimento de DHCP do AX 1800.

 

Objetivo:

Ligar o ZTE ao AX 1800, e o AX 1800 servir de router principal, e o Technicolor passar a AP, ponto de acesso para ligar outros equipamentos.

Sendo o serviço de DHCP fornecido pelo Xiaomi Mi WiFi AX1800.

 

Obrigado.


12 respostas

Crachá

@NunoVilhenaSantos entretanto conseguiu resolver o seu problema? Tenho uma situação semelhante, em que pretendo descartar o Technicolor e  ter o ZTE ligado directamente a um outro router (neste caso um Xiaomi AC2350 flashado com Openwrt), e deparei-me também com dificuldades:

  • em primeiro lugar experimentei tal como fez, ligar o Xiaomi directamente ao ZTE, e não obtém endereço IP. Do que pude ver correndo um tcpdump no xiaomi, este manda pedidos DHCP mas não obtém qualquer resposta. Tentei também atribuir ao Xiaomi um endereço da rede local do ZTE (rede 192.168.254.0/24), a fim de o contactar directamente, mas sem sucesso também. Tendo o Technicolor pelo meio consigo contactar o IP do ZTE (192.168.254.1). Durante este teste experimentei também associar a interface WAN do Xiaomi, à VLAN 12 (de modo a bater certo com a vlan definida do lado do ZTE), mas sem sucesso também;
  • sem sucesso com a primeira abordagem,  coloquei o Technicolor em modo bridge (que supostamente é um setup normal, devidamente suportado), e ao fim de 24h o Xiaomi deixa de conseguir renovar o endereço IP,  pelo que fico sem Internet, até reinciar todos os equipamentos.

Tinha alguma esperança de obter sucesso ao experimentar a sua 2ª abordagem de colocar o ZTE em modo router, mas se o Nuno não conseguiu,  parece improvavel que venha a ter sucesso..

Obrigado

Cumprimentos

 

Boas, @teixeluis , obrigado pelo input.

 

Era isso mesmo que pretendia, e é o mesmo que ocorre comigo.

 

De uma forma ou outra, a meo terá configurações indevidas nos equipamentos deles para impedir que outros equipamentos que não o deles possam ser usados.

 

Também, à uns anitos comprei um Asus RT-AC51U, para fazer exatamente o mesmo, sem sucesso.

 

A diferença é que no caso do Asus, eles tinham um firmware, para cada uma das operadoras portuguesas, mas sem nunca retirar o Technicolor, dava então para ligar o Asus e servir de ponto de acesso tanto de Wi-Fi como de Ethernet.

 

É a mixórdia das nossas operadoras, em modo de big brother.

 

Mais uma vez, obrigado.

Cumprimentos.

Crachá

@NunoVilhenaSantos  obrigado pelo feedback. Sim esse é certamente o ponto.

Eu percebo que se calhar parte do objectivo esteja relacionado com através desse controlo e customizações do seu lado,  a operadora consiga simplificar a experiência para o consumidor padrão. 

Mas o que na verdade estão a fazer é mutilar o serviço, pois condicionam as opções ao nível dos clientes e dos seus equipamentos.

Na minha opinião seria legítimo darem informação e os meios para os clientes que queiram trazer os seus dispositivos. Porque independentemente do que seja, o que o cliente está a pagar é o acesso aos serviços (internet, tv, etc).

Por exemplo a companhia de água não me veda o fornecimento de água se eu decidir trocar as torneiras da casa de banho por outras de melhor qualidade.

 

Obrigado

Cumprimentos.

 

Boas, @teixeluis , é isso mesmo.

Bem como com o fornecedor de eletricidade, se mudar de candeeiros, tomadas, etc…

 

Só aqui na area das TI, é que tal passou a ser pratica comum.

Mas o mais engraçado, são os proprios empregados, que também assumem estas praticas como uma coisa normal e banalíssima.

Porque, assim podem aceder aos equipamentos deles, sem que seja crime, o que de outra forma, seria tentativa de acesso a equipamento dos clientes.

 

E algo como George Orwell descreve no seu livro 1984, o Big Brother…

 

Obrigado.

Cumprimentos.

Crachá

@NunoVilhenaSantos, sobre este tema tive um pouco mais de progresso, ainda que com sucesso parcial: basicamente passei a conseguir ter o router Xiaomi ligado directamente ao ZTE mediante a configuração da interface WAN do router associada à VLAN 12. 

Para além da definição da VLAN 12 na secção “Switch” do router (com a respectiva opção “tagged” em CPU e interface WAN), tive de na secção “Interfaces” associar a wan ao device eth0.12 (que passa a existir a partir do momento em que criamos a dita vlan).

Depois do restart à interface WAN, o router passa logo a obter um endereço IP.

A nuance surge mais tarde.. ao fim de 24 horas o router já não consegue obter novamente IP,  à semelhança do que acontecia anteriormente. Ainda não tinha referido, mas com o Technicolor em modo bridge, passavam essas 24 horas, e nas 24 horas seguintes já tinha novamente IP válido e por conseguinte acesso à internet.

Ainda falta confirmar neste caso (com router Xiaomi ligado directamente ao ZTE) se findas estas 24 horas, volta novamente a obter um IP válido.

Uma coisa de que me recordo (pois mantive registo através do Home Assistant integrado com o Technicolor via UPnP) enquanto usava o technicolor a fazer NAT, era de que com este, o IP publico ia mudando sensivelmente a cada 8 horas.

Isto sugere que o technicolor fará algo mais (excepto se estiver a funcionar em modo bridge), eventualmente algum comando enviado ao ZTE para reiniciar a ligação de dados 4G ou algo do género.

De notar que cada endereço IP oferecido pelo modem tem um lease time de 24 h. Se for o caso de as ligações 4G cairem antes desse periodo, e assumindo que o modem não sabe levantar a ligação novamente por si, esse pode ser o tema..

 

Cumprimentos

Crachá

Acabei conseguindo manter o router Xiami  e retirar o router Technicolor do caminho, não sem algumas considerações:

 - como tinha indicado anteriormente, tenho a interface WAN do router Xiaomi ligada ao modem ZTE. Esta tem de estar configurada na VLAN 12 para que funcione devidamente (também tenho o valor 2WHPL configurado na vendor class embora não tenha a certeza se este parâmetro é realmente necessário);

 - ao fim de 24 horas o lease DHCP do endereço IP público (acesso à internet) expira, mas de algum modo por mais pedidos DHCP que o Xiaomi faça (tem o firmware Openwrt) não consegue obter um lease novo. Só consegue obter novo lease depois de sofrer um reboot (nem mesmo um restart só à interface WAN resolve);

 - ao fim de um determinado número de semanas, apesar de restarts diários, quer do router bem como do modem  ZTE (configurei o último para fazer restart a cada 24h, e para além disso tenho um watchdog para desligar e voltar a ligar a alimentação de ambos os equipamentos quando a internet falha), surge um período de 24 h em que não é possível obter endereço IP, por mais restarts que se façam aos 2 equipamentos. Depois de esperar essas 24 horas tudo volta ao normal.

 

Reportei à Meo este comportamento, mas estou neste momento à espera de nova ocorrência para que os técnicos possam ir lá e diagnosticar o problema enquanto está a ocorrer.

 

Cumprimentos

Reputação 7
Crachá +22

@teixeluis desligou no xiaomi o DHCP?

 

Crachá

@Gavetas DHCP server sim, mas DHCP client não (de modo a que possa obter o IP fornecido pela rede da Meo).

Reputação 7
Crachá +22

Tem que fazer ao contrário, quem fornece o DHCP é o server e coloque o xiaomi passivo.

Por Wi-Fi desligue a rede primária do router da meo .

Ligue o Xiaomi por wan , mas desligue o DHCP.

Crachá

@Gavetas, é precisamente o que fiz, ou seja:

Interface WAN (a que liga ao modem ZTE) → tem DHCP client associado

Interface LAN (por detrás de NAT, onde o wifi e dispositivos ligados por Ethernet se ligam) → é DHCP server, mas de endereços da gama local, i.e. 192.168.x.x.

O DHCP server do lado da WAN há de ser algum router na rede da Meo. O modem ZTE apenas faz fwd dos pedidos DHCP para obtenção de IPs públicos creio.

De notar que à interface WAN está a ser atribuido um IP publico verdadeiro (não é nada de CGNAT nem pessegadas desse género).

Há uma configuração no modem ZTE que permite que este faça NAT e atribua IP’s privados, mas não estou a usar nada disso.

Reputação 7
Crachá +22

@teixeluis presumo que possa haver alguma incompatibilidade e sinceramente acho que é do ZTE , um Xiaomi ou tplink (este com algumas incompatibilidades principalmente em Wi-Fi) , devia funcionar.

E ativar o modo bridge no Xiaomi?

Ligado por lan .

Já tentou ?

Crachá

Bom dia @Gavetas

 

E ativar o modo bridge no Xiaomi?

 

não experimentei, mas é uma configuração que não interessaria muito, pois pretendo que toda a configuração de  ranges de IPs, hostnames, NAT, firewall, etc seja gerida do lado do Xiaomi (flashado com Openwrt).

Há dois aspectos neste comportamento do DHCP: por um lado o lease que não pode ser renovado enquanto a interface WAN não seja fisicamente desligada e reconectada (um mero ifdown - ifup ao nivel do sofware não é suficiente), e por outro lado ao fim de algum tempo (semanas) um período de 24 horas em que é impossivel obter lease, por  mais que faça: restart ao ZTE, restart ao router Xiaomi, nada. A primeira situação dá para gerir com um script que faz restarts diarios ao Xiaomi, ou como fiz mais recentemente, um watchdog externo que desliga e volta a ligar os equipamentos caso deixe de haver internet.

Diria que o router Technicolor fará alguma espécie de “magia” para evitar estes cenário: Uma coisa que reparei na altura (com o Technicolor) foi que com este a renovação do IP acontecia 3 x por dia (só mantinha o mesmo IP público cerca de 8 horas). Com o Xiaomi, ele só vai renovar quando o lease expira. Por outro lado para ser atribuido novo IP público é preciso que a sessão de dados do lado do ZTE caia, coisa que não acontece apenas com um restart do Xiaomi.

Portanto iria suspeitar que o Technicolor envie periodicamente comandos para dar restart às sessões no ZTE...

Responder